14 maio 2010

Certas Horas!

Há certas horas, em que não precisamos de um Amor... 
Não precisamos da paixão desmedida...
Não queremos beijo na boca...

E nem corpos a se encontrar na maciez de uma cama...

Há certas horas, que só queremos a mão no ombro, o abraço apertado ou mesmo o estar ali, quietinho, ao lado...

Sem nada dizer...

Há certas horas, quando sentimos que estamos pra chorar, que desejamos uma presença amiga, a nos ouvir paciente, a brincar com a gente, a nos fazer sorrir...

Alguém que ria de nossas piadas sem graça...
Que ache nossas tristezas as maiores do mundo...
Que nos teça elogios sem fim...
 E que apesar de todas essas mentiras úteis, nos seja de uma sinceridade inquestionável...

Que nos mande calar a boca ou nos evite um gesto impensado...
Alguém que nos possa dizer:
Acho que você está errado, mas estou do seu lado...
Ou alguém que apenas diga:
Sou seu amor! E estou Aqui!
 
Lindo demais este poema de William Shakespeare ... eu me identifico muito com esse texto, muito mesmo... Às vezes, só queremos uma pessoa ao nosso lado... Às vezes, não é preciso dizer nada... É só estar perto da gente, ali quietinho, olhando o horizonte ao nosso lado...e depois de muito contemplar, levantar juntos e de mãos dadas, simplismente voltar pra casa, apenas isso sem dizer mais nada...


Fonte: pensador.com.br
As imagens, textos e poemas deste post., estão hospedados na própria Internet. Caso alguém sinta- se lesado pela não citação da autoria, basta fazer contato que daremos os créditos ou tiramos a postagem do ar. Desde já, agradecemos à compreensão e colaboração de todos. Obrigada.

8 comentários:

Rosana Madjarof disse...

Josy,

Lindo esse poema.

Mas não poderíamos esperar nada menos de Shakespeare não é?

Parabéns pela postagem.

Bjs.

Ro.

Fernandez disse...

Olá Josy querida!
Lindo texto amiga. Gostei muito.
As vezes o não falar diz muito. ;-)
Beijo no coração, Fê.

Jackie Freitas disse...

Oi Josy!
Você sabe que muitas vezes o silêncio é mais importante do que as palavras? O amor tem dessas coisas também, amiga!
Eu, por exemplo, quando não estou bem (e meu marido sabe quando nem quero falar) preciso do meu tempo quieta, de reflexão...mas sempre sei que ele está por perto, me transmitindo apoio e amor através do olhar...à minha disposição, caso eu chame!
Grande beijo, adorei o texto!
Jackie

Mr.Jones disse...

Voce tem razao Josy, "Às vezes, não é preciso dizer nada..." apenas ter aquela pessoa ao nosso lado.
bjs

Beth Muniz disse...

Oi amiga,
Fechou a garganta...
Shakespeare apaixonado...
Beijão

Jorge Alberto disse...

Há certas horas em que estamos sós, mesmo ao redor de uma multidão.
Há certas horas que desejamos apertar apenas uma das mãos.
Há certas horas que precisamos saber dizer não.
Há certas horas que não é possível pensar em uma canção.
Há certas horas que dá vontade de abrir o peito e arrancar o coração.

bjs

ps. vou colar o selo do Banana com farinha lá no meu blog. :)

Gilvânia Rodrigues Machado disse...

É isso ai... o silêncio é ouro!

Pérola disse...

Eu também me identifico bastante.Lindo demais.
Amada,eu também estou sumida,só posto e saio.
Trabalhando muito,me encontro bastante cansada.
Muito obrigado pela visita,seu blog é showwwwwwwwwwwww.Parabéns.
Beijokas

Postar um comentário