08 março 2010

5 Mulheres Fora de Série

Cinco mulheres que admiro, mulheres simples, simplismente mulheres. Corajosas, voluntariosas, mulheres que defendem seu ideal. Mulheres, que lutaram pela pátria, contra as desigualdades sociais, e as dificuldades que separam dois mundos de um lado o consumo desenfreado e do outro nada pra consumir. Mulheres iluminadas, sem medo de nada, destemidas, revestidas de força invisível e de uma fé inabalável, disciplina e principalmente muito amor. Mulheres que vieram com uma missão de fazer o bem sem olhar a quem. Cinco Mulheres com um M Maiúsculo.

Maria Quitéria.

Heroína da Guerra da Independência. Considerada a Joana d'Arc brasileira, é a patrono do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro.
Contra a vontade paterna, Maria Quitéria sai de casa e, em roupas de homem, alista-se num regimento de artilharia. Mulher feita, legalmente emancipada, sabendo bem o que quer, Maria Quitéria consome-se de amor pela Pátria prestes a nascer. Assumindo a sua condição feminina, livra-se, por fim, dos constrangimentos da simulação. É, doravante, o soldado Medeiros, nome com que se apresentara à tropa. Os homens aprendem a respeitá-la. O soldado de voz macia veste saias, mas é homem, na coragem, no trato, no companheirismo.


Madre Teresa de Calcutá

O que faz uma pessoa abandonar todos os bens materiais. E ter como espólio apenas um prato de esmalte, um jogo de roupa interior, um par de sandálias, um pedaço de sabão, uma almofada e um colchão, um par de lençóis, e um balde metálico com o respectivo número. E sair pelo mundo com seu sari azul e branco, cuidando de leprosos, velhos, cegos e doentes com HIV, além de ensinar o alfabeto e as regras de higiene a crianças e reabilitar presidiários.

"O importante não é o que se dá, mas o amor com que se dá."



Irmã Dulce

O anjo bom da Bahia, foi uma religiosa católica brasileira. Ela notabilizou-se por suas obras de caridade e de assistência aos pobres e aos necessitados.. Ao visitar algumas áreas carentes de Salvador, acompanhada por uma tia, Maria Rita manifestou o desejo de se dedicar à vida religiosa. Tentou entrar para o Convento do Desterro, porém, foi recusada, em virtude de ser muito jovem. Tinha somente 13 anos. No entanto, preocupada com a miséria reinante, transformou a casa da família em centro de atendimento, e passou a atender mendigos e doentes, fazendo curativos e cortando os seus cabelos. A família não imaginava que aquela mocinha, aparentemente tão frágil, iria se transformar em uma fortaleza e um raro exemplo de bondade e amor ao próximo. Em seus quase 60 anos de vida religiosa, Irmã Dulce construiu um dos mais importantes trabalhos sociais do país, atendendo a crianças, adultos, velhos e deficientes físicos e mentais. As Obras Sociais Irmã Dulce.

“A preocupação com os bens materiais é natural, faz parte da vida do homem. Mas o importante, o que de fato valoriza a vida, são os gestos que rendem juros e correção na conta aberta em nome de cada um de nós no banco do céu.”

Zilda Arns

Formada em medicina pela UFPR, aprofundou-se em saúde pública, pediatria e sanitarismo, visando salvar crianças pobres da mortalidade infantil, da desnutrição e da violência em seu contexto familiar e comunitário. Compreendendo que a educação revelou-se a melhor forma de combater a maior parte das doenças de fácil prevenção e a marginalidade das crianças, para otimizar a sua ação, desenvolveu uma
metodologia própria de multiplicação do conhecimento e da solidariedade entre as famílias mais pobres, baseando-se no milagre bíblico da multiplicação dos dois peixes e cinco pães que saciaram cinco mil pessoas, como narra o Evangelho de São João. E as ações de Zilda Arns se estenderam pelo mundo Até sua morte no terremoto do Haiti no dia 12 de janeiro, Zilda coordenava cerca de 155 mil voluntários, presentes em mais de 32 mil comunidades em bolsões de pobreza em mais de 3.500 cidades brasileiras.


Angelina Jolie
O que leva uma jovem atriz a abdicar de todo conforto, e viajar meio mundo para aliviar com seu abraço um coração entristecido...?
Como embaixadora da boa vontade das Nações Unidas, ela tem percorrido dezenas de países:
Chade, Costa Rica, Índia, Paquistão, Líbano, Sudão, Tailândia, Sri Lanka, Tanzânia, Equador, Namíbia, Camboja, Serra Leoa, entre outros. Já ajudou a construir cabanas para refugiados, na Tanzânia. E enquanto visitava Angola juntamente com a Unicef, após a guerra em 2002, foi contaminada gravemente pela malária, chegando a quase perder a audição.

Além de emprestar sua imagem, e doar seu tempo e dinheiro a refugiados e órfãos, ela procura levar a realidade que vivencia nas suas viagens até os líderes mundiais e governantes dos países ricos, propondo soluções e cobrando ações.

“Você tem que defender aquilo em que você acredita.”

É o novo tipo de celebridade. Enfim, uma heroína dos tempos modernos, de carne e osso. Com os olhos voltados para o mundo real, que ela tenta melhorar com compaixão e bravura. Guerreira e frágil, a diva ambígua constrói, com um velho coração maternal, uma nova família multiracial.


Parabéns a todas essas mulheres maravilhosas que doa-se no dia a dia, a seus filhos, maridos, sobrinhos e netos, doa-se por inteiro, doa-se por completo, misturam-se e, deixando-se misturar em outra vida por  nove meses apenas, para enfim, vê-la aflorar por uma vida inteira... Parabéns a minha bisa, a minha avó, a minha mãe, a minha madrinha as minhas irmãs, primas, amigas e a minha filha que ainda não veio... .

Um abraço no coração e um beijo na alma de todas.

As imagens, textos e poemas deste post., estão hospedados na própria Internet. Caso alguém sinta- se lesado pela não citação da autoria, basta fazer contato que daremos os créditos ou tiramos a postagem do ar. Desde já, agradecemos à compreensão e colaboração de todos. Obrigada.

9 comentários:

Fernandez disse...

Olá Josy querida!
Belos exemplos escolheste.
Muito bonita a postagem. Parabéns!
Grande beijo, Fernandez.

concentrado disse...

Faltou uma você minha amiga Josy. Gostei bastante do artigo, escolheu bem as protagonistas.


Um grande abraço.

Rose Nakamura disse...

maravilhoso
post
bjs

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

..,,,.
(“v“)
(( )) ♥.,;«♥».,;«♥»;,.«♥»;,.
//

Oieeeee querida amiga!
FELIZ DIA DAS MULHERES!

=D

♥.,;«♥».,;«♥»;,.«♥»;

εїз ViViAn ★ Sbrussi /(",)\ disse...

..,,,.
(“v“)
(( )) ♥.,;«♥».,;«♥»;,.«♥»;,.
//

Oieeeee querida amiga!
FELIZ DIA DAS MULHERES!

=D

♥.,;«♥».,;«♥»;,.«♥»;

Beth Muniz disse...

Olá querida,
A sua lista, se fosse minha, eu acrescentária um nome. Margariada Alves, camponesa de Alagoa Grande na Paraíba, que lutou uma vida inteira pela libertação dos camponeses da sanhas dos usineiro, e teve seu marido assassinado. História esta, que inspirou o filme "Cabra marcado pra morrer.
No mais, esta perfeita.Pelo post, como sempre.
Toda felicidade do mundo para nós. Beijão.

Anônimo disse...

EI jOSY! FALTOU VOCE NESSA RELAÇÃO DE MULHERES MARAVILHOSAS!! PARABÉNS!!

bJÃO,
EU

Josy Nunes disse...

Oi,
Beth,
querida, realmente faltou a Margarida Alves na minha lista...Imperdoável...Afinal também uma mulher que lutou por seus ideais e pelo próximo...mais um bonito exemplo...Então seriam 6 mulheres fora de série..
Valeu!!
Bjos e fica com Deus

Anônimo disse...

Parabéns para nós prima!!!!
bjo
Ludimila

Postar um comentário