05 dezembro 2009

O porco e o cavalo

Reconhecimento e possível viver sem ...


Um fazendeiro Colecionava cavalos e só faltava uma Determinada raça.
Um dia ele descobriu que o seu vizinho tinha este determinado cavalo.
Assim, ele atazanou seu vizinho até conseguir comprá-lo.

Um mês depois o cavalo adoeceu, e ele chamou o veterinário:
- Bem, seu cavalo está com uma virose, é preciso tomar este medicamento durante 3 dias, no terceiro dia eu Retornarei e caso ele não Esteja melhor, será Necessário sacrifica-lo.


Neste momento, o porco escutava toda a conversa.
No dia seguinte deram o medicamento e foram embora.
O porco se aproximou do cavalo e disse:
- Força, amigo! Levanta daí, senão você será sacrificado!
No segundo dia, deram o medicamento e foram embora.

O porco se aproximou do cavalo e disse:
- Vamos lá amigão, levanta senão você vai morrer! Vamos lá! Eu te ajudo levantar uma ... Upa!

No terceiro dia deram o medicamento eo veterinário disse:
- Infelizmente, vamos ter que sacrifica-lo amanhã, pois uma virose pode contaminar os outros cavalos.

Quando foram embora, o porco se aproximou do cavalo e disse:
- Cara, é agora ou nunca, levanta logo! Coragem! Upa! Upa! Isso, devagar! Ótimo, vamos! Um, dois, três, legal, legal, agora mais depressa, vai ... Fantástico! Corre, corre mais! Upa! Upa! Upa! Você venceu, Campeão!


Então, de repente o dono chegou, viu o cavalo correndo nenhum campo e gritou:


- Milagre! O cavalo melhorou. Isso merece uma festa ... ' Vamos matar o porco! '




Isso com freqüência acontece no ambiente de trabalho.
Ninguém percebe, quem é o funcionário que tem o mérito pelo sucesso.
Saber viver sem ser Reconhecido é uma arte, afinal quantas vezes fazemos o papel do porco amigo ou quantos já nos levantaram e nem o sabor da gratidão puderam dispôr??

Se algum dia alguém lhe disser que seu trabalho não é o de um profissional, lembre-se: Amadores construíram a Arca de Noé e profissionais, o Titanic.


Fonte: Texto recebido via e-mail
As imagens, textos e poemas deste post., Estão hospedados na própria Internet. Caso alguém sinta-se lesado pela não citação da autoria, basta fazer contato que daremos os créditos ou tiramos uma postagem do ar. Desde já, Agradecemos a compreensão e colaboração de todos. Obrigada.

1 comentários:

Silvana disse...

Uma bela fábula para reflexão...
Beijão

Postar um comentário