04 dezembro 2009

Meu Destino

Hoje, a poesia de Cora Coralina



Nas palmas de tuas mãos
leio as linhas da minha vida.
Linhas cruzadas, sinuosas,
interferindo no teu destino.
Não te procurei, não me procurastes
íamos sozinhos por estradas diferentes.
Indiferentes, cruzamos
Passavas com o fardo da vida...
Corri ao teu encontro.
Sorri. Falamos.
Esse dia foi marcado
com a pedra branca da cabeça de um peixe.
E, desde então, caminhamos
juntos pela vida...


As imagens, textos e poemas deste post., estão hospedados na própria Internet. Caso alguém sinta- se lesado pela não citação da autoria, basta fazer contato que daremos os créditos ou tiramos a postagem do ar. Desde já, agradecemos à compreensão e colaboração de todos. Obrigada.

2 comentários:

Anônimo disse...

MUITO BONITA ESSA POESIA... O INTERESSANTE, É QUE ESSA HISTóRIA ACONTECEU COMIGO TBM, ATÉ O "PEIXE! CITADO, TEM TUDO A VER. SEM QUERER, ATRAVÉZ DA POESIA DA CORA CORALINA, VC, ACABA DE RETRARAR, UM EPISÓDIO, DA "MINHA" VIDA. APESAR DA NÃO INTENÇÃO, MUITO OBRIGADA. E UM GRANDE BEIJO PRA VOCE.


eu

Reino da Fantasia disse...

...somente ela sabe o que significam os seus versos...bjs.

Postar um comentário